• Segware

8 Dicas para melhorar a sua precificação de serviços de segurança

Você sabe fazer precificação de serviços de segurança? Ao ouvir este termo, precificação, muitos de nós pode julgar compreender o que está por trás dele. Afinal, à primeira vista, colocar preço em produtos e serviços parece uma tarefa fácil, não é?


Entretanto, esse é um dos processos mais exigentes de uma rotina empresarial, pois envolve não só os custos da produção de demanda, como várias outras particularidades: preço da concorrência, Elasticidade do Preço de Procura (EPP), gastos com salários, além da margem de lucro.


De forma geral, uma precificação eficiente é a responsável por garantir a permanência das empresas no mercado, campanhas de marketing assertivas, investimento em melhorias de processos e infraestrutura.


Ao longo deste conteúdo você irá conhecer alguns detalhes sobre esse tema, para elaborar a sua próxima precificação de serviços de segurança.


O que você vai encontrar:

  • O que é precificação

  • Passo a passo para uma boa precificação

  • Como fazer a precificação de serviços de segurança


O que é precificação


Resumidamente, a precificação é o ato de dar preço a um produto ou serviço.


Mas, engana-se quem pensa que basta observar o preço da concorrência ou o custo de produção para definir a sua estratégia.


Geralmente essa prática leva à uma insustentabilidade financeira, visto que não há ponto de equilíbrio e, muito menos, margem para lucratividade do negócio.


O desafio da precificação, portanto, é estar atento a todas as influências, tanto internas (custos, mão de obra, etc), quanto externas (concorrência, EPP).


Tudo isso para que a elaboração do valor do seu serviço ou produto abranja esse fatores e também o da percepção do público consumidor que, muitas vezes, opta pelo mais barato.


Nesse sentido, o seu negócio não pode desvalidar essa tradição e cobrar valores muito altos de forma desordenada, nem pode se basear exclusivamente na concorrência baixando os preços e não suprindo todos os custos agregados do seu produto e serviço.


Aqui a elasticidade ou não do que você oferece no mercado tem impacto direto na sua precificação.

É isso o que mede a EEP. Por exemplo, um refrigerante pode ser substituído por qualquer outra bebida mais barata, tendo uma EEP bastante elástica, já uma pasta de dente não encontra outro produto que possa substituí-la, sendo inelástico.


Além disso, há uma diferença bastante relevante de "preço" e "valor" de venda. Saber disso irá te auxiliar a elaborar uma precificação dos seus serviços de segurança de forma mais assertiva.


O preço está relacionado ao que já falamos anteriormente - custo de produção, encargos, salários, etc; já o valor do produto é associado à imagem da marca perante ao público e também aos benefícios que essa solução pode entregar quando comparado com a concorrência.


A exemplo disso temos o refrigerante zero açúcar; o com sabor diferenciado; uma pasta de dente com clareamento dentário e outra com proteção 24hrs. Todas essas são características do produto que agregam valor.


Entretanto em um cenário no qual os produtos oferecem as mesmas características,

uma marca forte será tão importante quanto.


Essas instâncias estão conectadas à medida que preços mais altos indicam, sobretudo, uma valorização do produto, enquanto preços muito abaixo do mercado tem uma gama de clientes maior e, consequentemente, perfis diferentes de trabalho.


Portanto, é uma dinâmica relevante para decidir a sua precificação.


Passo a passo para uma boa precificação


Ao entender o que está envolvido no processo de precificação de produtos de forma geral, você pode pensar em estratégias para elaborar a do seu negócio.


Veja algumas dicas que podem te ajudar:


1) Saiba os custos da sua empresa


Tenha registrado de forma detalhada, neste ponto os softwares podem ser ótimos aliados, quais são os custos fixos e variáveis da sua empresa.


Assim será mais fácil entender para onde o dinheiro vai, com que frequência e no que ele é mais demandado.


2) Aposte em marketing e dados


Para agregar valor ao seu serviço você precisa entender como o público recebe a sua marca.


Essa tarefa será cumprida com um setor de marketing estruturado, coleta de dados estratégia e interpretação de resultados.


Depois disso, você saberá como mostrar o valor do seu serviço ou produto para o seu cliente, pois irá conhecê-lo.


Mais valor? Uma precificação maior!


3) Conheça a concorrência


A concorrência, claro, precisa estar no seu radar! Ainda que ela não represente isoladamente o fator decisivo da sua precificação, é necessário entender como ela se comporta e seus preços.


Uma empresa que oferece o mesmo serviço ou produto que você pode ter preços muito baixos, mas uma qualidade contestável e vice-versa.


Por isso, é importante avaliar, mas não ter essa como única régua da sua precificação.


A melhor estratégia para aumento de preço é investir no valor agregado do seu serviço ou produto.


4) Descubra a margem que deseja trabalhar


A precificação de serviços de segurança ou gerais depende do cálculo da margem desejada.


Se você deseja faturar, por exemplo, 80 mil por ano, deve dividir esse valor pelas horas úteis aproximadas contidas no ciclo de 365 dias (algo em torno de 2.000).


Portanto, sua hora de trabalho nesse caso valeria R$ 40,00 e assim por diante.


5) Facilite a negociação com o cliente


Para sua estratégia de precificação dar certo você pode trabalhar com orçamentos diversificados para produtos e serviços.


Assim o cliente tem várias opções de como efetuar a compra, entende que está no comando da transação, e aumenta as chances de efetivar a sua convergência.


6) Estude as cargas tributárias


Essa é uma das dicas que não pode passar despercebida para a sua precificação.


Saber qual é o imposto que incide sobre seus serviços e produtos também define o valor cobrado nos mesmos.


Atualmente existem três principais:

  • Simples nacional - definido por meio da Lei Complementar 123/06

  • Lucro real - destinado a organizações empresariais que faturam mais de R$ 78 milhões (2021)

  • Lucro presumido - utilizado para percentuais fixos sobre alíquotas

7) Escolha a metodologia


Escolha uma metodologia para utilizar na precificação.


Existem várias que você pode conhecer a fundo e entender qual se encaixa melhor com a sua rotina, como a "markup", a do "dobro de custo", "precificação múltipla", etc.


8) Pesquise as facilidades da Internet


Após todo esse processo você pode ainda utilizar sites e facilitadores hospedados na Internet para te auxiliarem a fazer um cálculo prático.


Existem diversas opções na nuvem, como a calculadora IDinheiro, que encontra o preço de venda de forma básica, sem levar em consideração alguns fatores inerentes ao serviço de monitoramento, mas já se apresentando como um suporte para observação.


Lembre-se de alinhar todas as estratégias como pontos complementares.


Como fazer a precificação de serviços de segurança


Acima você conheceu como fazer a precificação de forma geral.


Para o segmento da segurança é preciso alinhar as dicas dadas com algumas outras particularidades, a se saber:

  • Quantidade de equipamentos necessários para o projeto (alarmes, sensores, câmeras)

  • Tipo de aquisição do equipamento (locado ou próprio)

  • Tipo de local monitorado (casa, apartamento, estabelecimento comercial)

  • Se for condomínio, atentar para a quantidade de apartamentos atendidos

  • Se for comércio, verificar qual é o perfil de negócio e o risco que ele possui

  • Analisar a região e o bairro onde está localizado o ponto

  • Distância do ponto até a empresa de monitoramento

  • Meios de comunicação adotados para o projeto

  • No caso de videomonitoramento, também lembrar de precificar o backup caso seja feito backup das imagens

__________________________________________________


Uma das formas de enriquecer a sua precificação de serviços de segurança ou de qualquer outro segmento é apostar na valorização do que é ofertado ao cliente.


Isso pode ser realizado de inúmeras formas, principalmente, garantindo o investimento em tecnologias.


A exemplo disso, a Segware, empresa líder do mercado de segurança, atua com as principais empresas do ramo.


Com o melhor software para centrais de monitoramento, as palavras chaves da marca são a inovação, e a integração de hardwares de última geração do mercado e eficiência em soluções para monitoramento desde a parte gerencial, operacional e soluções para os clientes finais.


Entre em contato com a Segware e descubra como valorizar o seu serviço de segurança.

78 visualizações

Posts recentes

Ver tudo